Maiorca: chegaram os 24!

Mais um aniversário, mais uma viagem! Para (não variar), este ano o destino foi mais uma vez Espanha: Maiorca.

Foram apenas quatro dias, com uma breve passagem pela minha querida Sevilha (podem ler o meu artigo sobre uma das mais bonitas cidades da Andaluzia aqui), mas deu para conhecer uma boa parte da ilha. Ainda assim, gostaria de ter ficado mais alguns dias para aproveitar mais as praias e a beleza natural desta ilha do Mediterrâneo que, para mim, são o melhor que Maiorca tem.

Fiquei hospedada perto de Alcúdia, no Norte da ilha, e foi o melhor que podia ter feito. Não podia deixar de conhecer Palma, uma cidade cheia de vida, mas que não me seduziu. O Passeig del Born é muito agradável para uma pausa e foi dos locais que mais gostei em Palma, que não é o local indicado para quem procura tranquilidade e natureza. A Catedral é muito bonita mas fiquei desiludida por saber que o bilhete não inclui a visita aos terraços (tem de se marcar previamente).

Mas enfim, Maiorca é muito mais que Palma!

Alcúdia é uma pequena cidade de estilo medieval, com as suas ruas estreitas dentro das antigas muralhas, cheias de lojinhas e restaurantes, e que me fizeram viajar no tempo.

Bem perto encontra-se Pollença, uma vila histórica que vale a pena visitar. Decidi vir aqui jantar e aconselho o restaurante Q11, na principal praça da vila. Aqui comi um dos melhores raviolis até ao momento e tive também a oportunidade de provar o vinho maiorquino - que, por sinal, é bastante bom.

O pôr do sol no Cabo Formentor foi outro ponto alto desta viagem. Inserido na Serra de Tramuntana, declarada Património da Humanidade pela UNESCO, aqui, junto ao farol e no alto das falésias que caem sobre o mar, a vista é simplesmente fantástica.

Das muitas praias que Maiorca tem, deixem-me dizer-vos que as minhas preferidas foram: a Playa del Muro, com um extenso areal fino e água transparente e quente; e a que se localiza no Caló des Moro, junto à Cala s'Almunia, no Nordeste da ilha. A praia é muito pequena, com grandes rochas e o acesso complicado mas a água e a beleza são indescritíveis, sem dúvida do que mais gostei em Maiorca.

Qual será o destino dos meus 25?