48 horas em Bruxelas com a Europcar

22 de março. Esta data diz-vos alguma coisa? Foi o dia em que ocorreram os atentados terroristas em Bruxelas em 2016. E foi precisamente neste dia, um ano depois, que aterrei pela primeira vez na capital da Bélgica.

Fui conhecer a nova estação do futuro da Europcar e, apesar de ter ficado apenas 48h na cidade, claro que não poderia perder a oportunidade de a conhecer.

Cheguei a Bruxelas já ao final do dia e não foi possível visitar o centro da cidade mas nem por isso as aventuras ficaram de parte. Foi mesmo uma aventura encontrar um restaurante que servisse jantar ao grupo àquela hora (22h). Quase todos os restaurantes fecham mais cedo mas, há terceira tentativa, lá conseguimos que um restaurante italiano abrisse uma exceção e nos servisse jantar.

O dia seguinte começou bem cedo: ainda antes das 9h já eu estava a tomar o meu pequeno-almoço no hotel Four Points by Sheraton. Depois, segui para o hotel Sofitel onde se iria realizar a conferência de imprensa que me levou à capital belga: a nova agência do grupo Europcar, considerada "do futuro". E porquê? Porque a Europcar já deixou de ser uma empresa meramente de aluguer de veículos: o grupo está focado nas novas formas de mobilidade possíveis para os seus clientes, que passa pela partilha de automóveis, scooters, segways e ainda pela sensibilização dos condutores mais jovens (e não só), que aqui têm oportunidade de experimentar como é conduzir sob o efeito de várias substâncias, como álcool e droga, através da realidade virtual.

"Esta nova estação do futuro representa a mudança da Europcar e o foco do grupo na experiência que oferece aos seus clientes" disse-me em entrevista a mais recente CEO do grupo Europcar, Caroline Parot, "por outro lado, queremos transmitir aos nossos clientes que não somos apenas uma empresa de rent-a-car mas sim uma empresa que presta de serviços de mobilidade em todos os sentidos", sublinhou.

E os turistas e viajantes também estão incluídos: o aluguer de segways, por exemplo, ou o carsharing (partilha de um automóvel) e o carpool (tens um automóvel e queres partilhar a tua viagem para a tornar mais ecológica e acessível? Esta solução é para ti) são alguns dos novos serviços da Europcar, que se podem adaptar tanto aos citadinos que não querem ter um automóvel próprio, como aos visitantes de uma nova cidade.

Depois de ver e experimentar estas novas soluções do grupo Europcar resolvi aproveitar a hora que tinha livre para ir conhecer o Parlamento Europeu – que está perto desta agência da Europcar – onde está também um bocado do muro de Berlim, destruído em 1989, e também o Parque do Cinquentenário. Pelo caminho, passei pelo recente monumento construído em memória das vítimas dos atentados de 2016.

Seguiu-se uma curta – mas, bem, é melhor que nada! – visita ao centro de Bruxelas. O nosso motorista, o Jean, foi super prestável e levou-nos a passear por alguns dos pontos mais conhecidos da cidade, como o Palácio Real, até chegarmos à Grand Place, uma praça enorme onde aproveitei para ir à famosa Godiva comprar chocolates e algumas lembranças.

Gostava de ter ficado, pelo menos, mais um dia na cidade mas infelizmente não foi possível. Fica para a próxima! E, apesar da quantidade de militares armados que vi na rua (mais uma consequência dos atentados) nem por um segundo me senti insegura.

Nestas 48h consegui ficar com uma ideia do que é Bruxelas e gostei imenso de ir conhecer a estação do futuro da Europcar, foi uma experiência diferente e tive oportunidade de conhecer melhor o conceito e o trabalho mais recente do grupo.