F(aro) voltou a dar música

O "último grande Festival do verão" voltou a colocar Faro na rota dos grandes festivais de verão do país e, mais uma vez, provou que os bons festivais não têm obrigatoriamente de ser apoiados por grandes marcas. O Festival F é a confirmação que o local fá-lo na perfeição e que o Algarve não é só praia.

Aqui também se ouve boa música e não só os turistas são bem-vindos: todos o são. Na verdade, o F é um festival para os farenses, para os algarvios. Pelo menos, é o que voltei a sentir este ano, nos dois dos três dias em que decorreu o grande festival da minha cidade natal.

Este ano o recinto melhorou no sentido em que o palco das muralhas foi substituído pelo palco Ria, maior e onde todos puderam assistir às atuações que lá decorreram com muito mais espaço!

Nem as tertúlias nem a comédia ficaram de fora neste que é um festival familiar ao mesmo tempo que se mantém jovem, com vários palcos e estilos de música, desde o soul ao house music, passando ainda pelo hip hop ou o rock alternativo. Por cá passaram muitos e grandes nomes da música portuguesa, como Jorge Palma, Rui Veloso, Carminho, HMB, Orelha Negra, Valete, Miguel Araújo, e muitos mais.

Obrigada Faro por me orgulhares, mais uma vez, de ser farense. Até 2018!